quarta-feira, 29 de julho de 2015

ANTEVISÕES



Olhando-se o sombrio panorama atual, coberto de incertezas e males, é difícil vislumbrar a paz e o conforto de dias melhores, romper o empanar das nuvens.  
Mas, assim é preciso: afundar em más perspectivas não ajuda ninguém a evoluir.
Sabe-se que as etapas evolucionais se sucedem. 
Embora lento, o evoluir para melhor é uma constante. 
O obreiro irresponsável e preguiçoso um dia acordará para dirimir as suas faltas. 
Ninguém mais precisará ludibriar o próximo, nem tirar vantagem das situações.
A água poluída cederá lugar àquela potável e límpida. 
A lama do caminho anterior será substituída pela estrada lisa e leve dos simples de coração. 
A maledicência, os assuntos torpes, e as conversas áridas cederão lugar às evocações superiores.
É notável a antevisão dos idealistas. 
Para eles não há impossíveis, nem barreiras psíquicas. Vislumbram o horizonte luminoso.
Inútil dizer que há abundância de premonições, mas a inconsistência é apenas provisória. 
Nos planetas superiores as transformações se fizeram viáveis. Por que o pessimismo? 
Pensar em tempos melhores é a melhor alternativa...
Porém, todo sonho deve transformar-se em ação. 
Só quando as pessoas se dispuserem a mudar o próprio interior é que as mudanças ocorrerão no meio físico. 
As enfermidades naturais deste século irão se diluindo, assim como o egoísmo, a ganância e todos os males que deles advêm.

Dizem que os sonhos são próprios dos poetas e dos filósofos. Mas, na verdade eles são apenas as premissas de um mundo melhor. 
Nunca duvidemos das inconsistências...

terça-feira, 28 de julho de 2015

ANOREXIA



Nos momentos atribulados do existir, há certa anorexia dos princípios elevados que devem reger a conduta, e há um envolvimento profundo na solução dos intrincados problemas. 
É uma volta constante para o lado material, e é natural que assim seja...
No entanto, amigos, a calma volta a chamar insistentemente, para a presença insofismável dos atributos divinos. 
O correr do tempo, o envelhecimento do organismo, as perquirições naturais do espírito e a presença de moléstias, ou deficiências físicas fazem com que se busque o sentido quase enigmático do existir.
É então que se olha para o infinito exterior, e para o infinito dentro de si mesmo, cheio de insofismáveis vivências, e tudo isso leva às conclusões e certezas.
Na volta ao passado histórico, e na presença de vultos engrandecidos, encontram-se as procuradas respostas. Desaparece aos poucos o olvido espiritual, e as lembranças afluem peremptórias conclamando a realidade maior. 
As pequenezas do existir vão se revertendo, e a necessidade de melhora íntima toma vulto.
É por todo esse processo natural que as almas se situam em diferentes níveis. 
Alguns encontram mais cedo à razão da sua presença e das suas tarefas.
A responsabilidade ante as dádivas imensuráveis chega aos poucos e se impõe. 
O homem não mais desculpa a si mesmo o viver inconsciente e destrambelhado.

A situação caótica do orbe é apenas um sinal de que ainda não chegou à percepção exata do existir. 
Convém despertar para a necessidade urgente de drásticas mudanças comportamentais, e ativar o apetite pelas coisas do espírito.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

AMBIVALÊNCIA



No trato comum do dia a dia, é difícil alguém manter-se em sintonia direta com um só pensamento. 
Em geral a mente não só emite, mas capta múltiplas ideias e energias. 
A mente é ambivalente, e nela coexistem pensamentos vários.
Uma pessoa pode, por exemplo, estar no trabalho quotidiano e pôr-se a pensar no filho adoecido que ficou em casa. 
Pode estar criando uma obra de arte, e ao mesmo tempo lançar de si ideias díspares, ou captar sugestões de outras mentes que o assistem. 
O universo mental é muito amplo, e se adapta às circunstâncias.
Definir o homem como alguém capaz de pensamentos únicos é utopia. 
Ele é capaz de realizar muito dentro de si mesmo, e viver em sintonia com várias fontes. 
Mesmo o mais ferrenho filósofo ou pensador, jamais se nutre só de si mesmo, mas de indefiníveis forças.
Atenta para a execução de um livro. 
Já imaginaste quantos recursos são utilizados na elaboração dos personagens e do enredo? 
É um mundo criado à parte pela inteligência de vários seres. 
É por isso que ninguém pode vangloriar-se dos seus feitos: eles sempre são o trabalho de muitos.
Definir objetivos ajuda a não dispersão de ideias. 
Quem não tem estabilidade intelectual ou emocional geralmente se distrai, e não chega ao fim do que se propõe. 
A segurança vem do método e da mente disciplinada.

É fácil fugir, e até para isso existem mil possibilidades. Mas, o trabalho sério dispensa esse recurso. 
É preciso escolher, dentro da imensa variedade de circunstâncias, a que melhor se coaduna com o fim proposto, e seguir resolutamente, em busca.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

MENTAIS REBELIÕES



Quiçá seja impossível definir o que se passa no íntimo dos homens. 
Cada um é misterioso universo embebido em desígnios, raízes, fontes e sumidouros diversos. 
Todos são apenas expressões diversificadas da mesma essência, e seguem diferentes rumos.
Impossível situar o que vai dentro do cérebro espiritual. 
São infinitas as direções, os meandros, e as veredas de cada um, mas todos se destinam à expansão e à melhoria. 
Não se pode duvidar de que há uma força intrínseca movendo os pensamentos e as ações.
Nem sempre esse fluido- gelatina mental- está em perfeita harmonia. 
Muitas vezes se dispersa e toma caminhos ínvios e inesperados, vibra em sintonia com a desarmonia e adentra distúrbios e males inexplicáveis. 
Quando tal acontece, o indivíduo entra em sintonia com aqueles que vibram pelo mesmo padrão, sejam eles encarnados ou espirituais. 
Formam cadeias de ideias afins, com o mesmo fim.
No mundo atual, os distúrbios mentais são quase frequentes. Não se presta mais atenção à existência de forças superiores. 
O homem é quase só guiado pelo instinto. 
Daí o panorama confuso que precisa ser urgentemente retificado.

Dá a impressão de que grande parte dos seres perdeu a razão do seu existir, e de que a evolução caminha  para trás. 
No entanto, tal não se dá. 
Pode haver certo retrocesso temporário, mas no decorrer infindável  do tempo, tudo se aclara e toma o rumo da perfeição. Não duvides! 
Nenhum mal, ou rebelião permanecem no plano cósmico.

terça-feira, 21 de julho de 2015

IGUALITÁRIO



O sentimento fraterno de igualdade aproxima os seres e os faz cumprir elevadas metas. 
Sem associação de pensamentos, e direção conjunta, dificilmente se chega à elaboração de laços e ações perfeitos. 
Só a solidariedade salva o homem dos precipícios do egoísmo.
A caminhada evolutiva é lida e trabalho. 
Exige constância e pertinácia, e quem não se dispõe a elas seguramente erra mais. 
O sofrimento, dores, decepções e quedas são o apanágio de quem está aprendendo. A subida não é vertical e os percalços vencidos conferem certo grau de respeitabilidade.
Dir-se-ia que a dor não se coaduna com a perfeição divina, e que as chagas físicas e morais se distanciam dos divinos propósitos. 
No entanto, ainda é preciso a presença delas para chicotear os ânimos. 
Só a dificuldade impele à transposição dos erros do percurso.
Sem motivação qualquer escopo se perde. 
Muitos ainda precisam do açoite do imprevisível para acordar do seu sono.
Certas pessoas pensam que o homem deveria ter nascido perfeito. 
Não! 
Ele nasce informe como a argila do oleiro e do escultor. 
Dela nasce a obra suprema, através da queima e do desbaste. Daí surge à obra primorosa que é o encanto dos olhos.
Os espíritos que já alcançaram elevado estágio são exemplo e estímulo aos demais. 
Não há privilégios para ninguém, mas um princípio igualitário de subida e aperfeiçoamento.

Se quiseres sair logo do estado amorfo e sem brilho, abraça o desejo de subir e melhorar-te. 
Cada um é o artista da sua própria obra, rumo a excelência. Nada acontece gratuitamente, ou sem propósitos definidos.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

SOCORRO!




Nos momentos de dificuldade mais difícil, as pessoas usam implorar socorro a Deus, o poder maior. 
Sabem, com absoluta convicção, que só d´Ele pode advir a ajuda. 
Na verdade, o desejável seria que se invocasse a presença de Deus, não apenas nos momentos difíceis, mas que se o fizesse sempre, e com a mesma ênfase.
O homem se expõe aos perigos porque não se resguarda convenientemente. 
Alvoroçado, entrega-se às vivências diversas, aos afazeres comuns, e não tem o hábito de proteger-se e confiar. 
Como se sabe, neste plano terráqueo as influências do mal ainda existem, inúmeras. 
É imperioso resguardar-se em atitudes corretas e pensamentos dignos, pois só eles podem blindar contra os assaltos das sombras.
Quanto mais alguém tem sensibilidade, mais sujeito se torna às investidas do magnetismo de todos os tipos. 
É um ser essencialmente vibrátil e tudo o que perturba ou beneficia o espírito tem também consequências no corpo.
Ninguém pode esconder-se numa redoma. 
Quem está no mundo sofre benefícios e malefícios. 
É preciso resguardo! 
Nem mesmo os mais evoluídos se isentam de receber influências de toda a sorte.
É preciso precaver-se e lutar pela vitória do Bem, em si, e no destino dos semelhantes... 
Só o amor integral ao próximo leva à Fonte da Vida. 
Só quem tem sentimentos benévolos e confiantes dentro de si é capaz de vencer o assédio das sombras.
Não se iludam!  
O resguardo começa no imo de cada um. 
O homem é o seu próprio espírito protetor, a dar socorro a si mesmo.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

FALSO



Não é fácil distinguir o falso do verdadeiro: ambos se misturam de tal forma que em alguns momentos não é possível distinguir um do outro. 
Em misturando vibrações, isso se torna ainda mais difícil. 
Os julgamentos sofrem esse transtorno secular.
Quem pode dizer, exatamente, onde está a justiça? 
Há um intrincado mistério na conduta dos homens. Raízes antigas e comportamentos atuais se mesclam, explicando a motivação, ou desacerto.
Talvez, as únicas palavras realmente límpidas sejam as de Jesus: sólidas e verdadeiras, emolduradas de simplicidade. 
Nelas se pode confiar porque são sinônimos de vivência. Não estão jogadas ao vento; têm indefectível lógica.
O falso e o verdadeiro estão mesclados. 
Quem pode dizer exatamente quão profundo e desinteressado é o sentimento e a gama de emoções? Realmente, se tudo é passageiro, e só há eternidade dentro do amor incondicional, como se pode acreditar em perenidade que não existe? 
Experiências se sucedem e de cada uma delas ficam características e cores. 
Os homens são incríveis somatórias: as personalidades se mesclam de sentimentos próprios, intrínsecos. 
Não há como duvidar das marcas de tudo que foi vivido.
O corpo físico exerce várias funções, sob o comando do espírito. 
As fisionomias expressam-se marcando e definindo a personalidade. 
Não há meios de confundir um ser com outro. 
As luzes e sombras de cada um  são indefectíveis e pessoais.

Viver reparando no Bem e Belo de cada um é um excelente modo de bem viver.